Cell Broadcast | Difusão Celular Portugal | altice MEO | NOS Portugal | Vodafone Portugal – Abril 2019


Cell Broadcast / Difusão Celular activo na rede 2G da altice MEO / altice Portugal 

Envio de Informação pelo Canal 50 com o número do indicativo da rede fixa e nome da região.

– Activo na rede 2G e a emitir em todas as BTS de Leiria até ao Algarve.

– Activo na rede 2G mas sem emissão em nenhuma BTS desde a fronteira entre Leiria / Pombal e em toda a região Norte de Portugal. Fonteira fornecedor de rede Huawei / Ericsson).

  • Apenas com emissão de Cell Broadcast nas BTS do fornecedor de rede Huawei.

– Activo em toda a rede 2G a nível Nacional e Ilhas.

Cell Broadcast / Difusão Celular desactivado na rede 2G da NOS Portugal

Cell Broadcast / Difusão Celular desactivado na rede 2G da Vodafone Portugal

 

Anúncios

Cell Broadcast na Assembleia da República


Na sequência de uma directiva europeia e dos maus exemplos da realidade portuguesa em relação ao envio de SMS em caso de emergência, a VOST Portugal, um grupo de voluntários digitais em situações de emergência, alertou esta semana os membros da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias para a necessidade de Portugal acompanhar, de forma urgente, a adopção de tecnologia Cell Broadcast no envio de informação de emergência aos cidadãos.

Esta iniciativa está a ser coordenada pela VOST Portugal em conjunto com a EENA – European Emergency Number Association – que por seu lado vai indagar o governo português sobre que iniciativas estão a ser tomadas pelas entidades competentes.

Na missiva enviada aos deputados de todas as bancadas parlamentares, a VOST Portugal refere o histórico do processo: A 11 de Dezembro de 2018, a União Europeia tornou obrigatória a existência de um sistema de alerta às populações (DIRETIVA (UE) 2018/1972 DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 11 de dezembro de 2018 que estabelece o Código Europeu das Comunicações Eletrónicas). O governo fez aprovar o Decreto-Lei n.º 2/2019 (https://dre.pt/web/guest/pesquisa/-/search/117726476/details/maximized) que institui o Sistema Nacional de Monitorização e Comunicação de Risco, de Alerta Especial e de Aviso à População. No entanto o governo não especifica que sistema de alerta via dispositivo móvel será usado no alerta às populações, sendo que a sua escolha será feita pela CNPC após recomendação da ANPC, e todos os contactos com a ANPC que tentámos iniciar foram recebidos com silêncio por parte daquela entidade.

A VOST Portugal refere que “no que diz respeito aos envios de alerta para telemóveis, além de aplicações que possam a vir a ser eventualmente desenvolvidas, existem dois sistemas: SMS e Cell Broadcast. É nosso entender, baseado em relatórios técnicos, que a escolha de um sistema de alerta às populações é vital para a sua segurança e que esta tem que ser uma discussão pública pois trata-se de uma decisão que irá afectar toda a população, bem como aqueles que nos visitam, durante anos”. E ambiciona que “A adoção de um sistema de alerta às populações via dispositivo móvel deve ser uma discussão pública, e a tecnologia a adotar não deverá ser baseada no custo associado de implementar uma ou outra solução, mas sim nos benefícios que a adoção de um ou outro sistema podem trazer às populações. 

A experiência que temos em Portugal, e em outros países da União Europeia, é que o sistema de envio por SMS é ineficaz devido à demora na entrega da mensagem (durante o furacão Leslie algumas mensagens chegaram 36 horas depois de serem enviadas), existe a hipótese de através de erro humano as mensagens serem entregues a pessoas que não estão na área de intervenção (existiram relatos de pessoas em Angola e no Brasil que receberam a mensagem enviada para a população de Lisboa durante o mesmo fenómeno meteorológico adverso), e o próprio envio da mensagem por SMS a milhões de destinatários satura os sistemas de comunicação tornando virtualmente as comunicações impossíveis, mesmo aquelas que tenham por destinatário o 112.

Por outro lado existe um sistema designado por Difusão Celular (Cell Broadcast) que não padece dos mesmos constrangimentos tecnológicos existentes no envio de alertas para os telemóveis, pois o envio da mensagem é instantâneo, circunscrito a uma determinada área e que envia a mensagem a todos os dispositivos registados numa determinada torre de comunicações

Fonte: https://vost.pt/cell-broadcast-na-assembleia-da-republica/

Difusão Celular – Cell Broadcast


Difusão Celular é um método de envio de mensagens para vários usuários de telefones móveis em uma área definida ao mesmo tempo. É definido pelo comitê GSM do ETSI e 3GPP e faz parte dos padrões 2G, 3G, 4G LTE (telecomunicações) e 5G.

Também é conhecido como transmissão de célula de serviço de mensagens curtas (SMS-CB).

Diferentemente do Serviço de Mensagens Curtas Ponto a Ponto (SMS-PP), o Cell Broadcast é um serviço de mensagens de um para muitos com segmentação geográfica e com proteção geográfica.

O Cell Broadcast Center (CBC), um sistema que é a fonte do SMS-CB, está conectado a um BSC em redes GSM, um RNC em redes UMTS, um MME em redes LTE ou um AMF em redes 5G.

A implementação técnica do serviço de difusão celular é descrita na especificação 3GPP TS 23.041.

  • A interface 2G-CBC (BSC) é descrita no padrão 3GPP TS 48.049;
  • A interface 3G-CBC (RNC) é descrita no padrão 3GPP TS 25.419;
  • A interface 4G-CBC (MME) é descrita no padrão 3GPP TS 29.168;
  • A interface 5G-CBC (AMF) é descrita no padrão 3GPP TS 29.518

Uma mensagem de Cell Broadcast pode alcançar um grande número de telefones de uma só vez.

As mensagens de difusão celular são direcionadas para as células de rádio, em vez de para um telefone específico. A última geração de Cell Broadcast Systems (CBS) pode enviar para até 500.000 células em menos de 10 segundos, atingindo milhões de assinantes móveis.

Portanto, uma mensagem de difusão celular pode alcançar um grande número de terminais ao mesmo tempo. Em outras palavras, as mensagens de difusão celular são direcionadas para as células de rádio, em vez de para um terminal específico.

A última geração de Cell Broadcast Systems (CBS) pode enviar uma mensagem de Cell Broadcast (alerta) de até 500.000 células em menos de 10 segundos, atingindo milhões de assinantes móveis em segundos.

Uma mensagem de Cell Broadcast é um serviço de envio não confirmado, o que significa que os criadores das mensagens não sabem quem recebeu a mensagem, o que permite serviços baseados no anonimato.

A tecnologia Cell Broadcast está em conformidade com o mais recente Regulamento Geral de Proteção de Dados da UE (GDPR), já que o CB não exige números de telefone celular.

O autor (autoridade de alerta) da mensagem de difusão de célula pode solicitar a taxa de sucesso de uma mensagem. Nesse caso, o Cell Broadcast System responderá com o número de células endereçadas e o número de células que emitiram a mensagem de Difusão celular.

O Difusão celular não é afetado pela carga de tráfego; portanto, é muito apropriado durante um desastre quando picos de carga de dados (mídia social e aplicativo móvel), uso regular de chamadas de voz e SMS (eventos de chamadas em massa) tendem a desacelerar significativamente as redes móveis, como vários eventos mostraram.

As mensagens de transmissão são usadas na maioria dos países para enviar alertas de emergência, usando como entrada uma mensagem CAP (Common Alerting Protocol) ou um protocolo de interface C de alertas de emergência sem fio (WEA), que foi especificado conjuntamente pela Alliance for Telecommunications Industry Solutions (ATIS) e a Associação da Indústria de Telecomunicações (TIA).

As vantagens do uso do Difusão celular for Public warning são:

Difusão celular tem um toque e vibração exclusivos e dedicados

  • Somente uma autoridade autorizada e a rede móvel atendente podem enviar as mensagens de Difusão celular.
  • 99% de todos os aparelhos usados ​​hoje são compatíveis com Difusão celular
  • Enviar uma mensagem pública de aviso para algumas ou milhões de pessoas leva menos de 10 segundos
  • O Difusão celular suporta um comprimento de mensagem de no máximo 1395 caracteres por mensagem de Cell Broadcast
  • Difusão celular suporta múltiplos idiomas
  • A Difusão celular é capaz de alcançar todos os assinantes móveis, incluindo assinantes de roaming (em seu próprio idioma)
  • A difusão por celular não é afetada pelo congestionamento da rede móvel
  • A difusão por celular não é afetada pela barra de classes de acesso e / ou barra de classes SIM
  • O Difusão celular não é afetado por nenhuma restrição de proteção de dados, pois nenhum dado pessoal (identidade do assinante ou MSISDN) é necessário e usado para entregar a mensagem.
  • O Difusão celular pode ser usado para abordar pessoas presentes em um setor celular individual (<150m) ou polígonos grandes que cobrem uma cidade ou país completo.
  • As mensagens de Difusão celular podem ser atualizadas à medida que as condições do incidente são alteradas durante um evento no final de um evento que pode ser liberado.
  • Difusão celular é adequado para testes mensais ou semestrais de conscientização pública nacional

A difusão por celular é uma tecnologia móvel que permite que mensagens (até 1395 caracteres) sejam transmitidas a todos os telefones celulares e dispositivos similares em uma área geográfica designada (polígono). O alcance da transmissão pode variar, de uma única célula para toda a rede.

Alertas de emergência sem fio e alertas governamentais que usam a tecnologia de transmissão celular são suportados nativamente em todos os telefones Apple com IOS 6 ou superior e em todos os dispositivos com Android Kitkat 5.1 e posterior.

Os smartphones móveis têm um menu de configuração padrão para ativar / desativar a recepção de mensagens de difusão por celular.

Exemplos de países que selecionaram a transmissão celular como sua principal tecnologia para os sistemas nacionais de alerta público são:

Em Portugal, a Vodafone foi a primeira operadora de telecomunicações móveis a explorar as potencialidades da rede GSM com a emissão das mensagens de difusão celular.

Mais tarde, para associar a um dos seus pacotes de descontos de chamadas, a TMN seguiu-lhe o exemplo criando, no entanto, apenas um canal de informação.

A Optimus ainda recorreu à activação temporária do serviço aquando dos Jogos do ‘Euro 2000’, mas depressa desistiu do uso desta tecnologia.

Nos últimos anos, com a mudança da Telecel para a Vodafone, a nova empresa decidiu desactivar a maior parte dos canais de informação da difusão celular, alegando que as novas tecnologias utilizadas na rede substituiam as vantagens dos canais da difusão celular.

Hoje, sabe-se que além de não substituírem, o objectivo era simplesmente passar a cobrar aos clientes a informação difundida na rede.

Seguem as listas dos canais informativos que as operadoras portuguesas emitiram:

Lista de canais da Vodafone[1]:

  • Canal 01 – Índice dos canais
  • Canal 13 – Jogos (Totoloto e Totobola)
  • Canal 14 – Desporto
  • Canal 15 – Notícias
  • Canal 20 – Hospitais
  • Canal 21 – Serviços de Aconselhamento e Apoio
  • Canal 24 – Farmácias de Serviço
  • Canal 34 – Táxis
  • Canal 36 – Gasolina (24 Horas)
  • Canal 40 – Meteorologia
  • Canal 44 – Turismo de Habitação
  • Canal 50 – Informação da Célula (Cidades)

Lista de canais da MEO:

  • Canal 50 – Informação da Célula (Região)

Com o serviço meo Regional, tem 50% de desconto nas chamadas realizadas do seu telemóvel meo para a rede PT Comunicações da região onde se encontra.

A região para a qual terá desconto, é definida de acordo com os indicativos PT e estará identificada no visor do seu telemóvel.

Por exemplo, se estiver em Lisboa e ligar do seu telemóvel para um número da rede PT de Lisboa (21), terá 50% de desconto nessa chamada.

O mesmo acontece se estiver em Coimbra e fizer uma chamada para a rede PT de Coimbra (239). Já se estiver no Grande Porto, poderá efectuar chamadas com 50% de desconto para a rede fixa PT do Porto (22), Vila Nova de Famalicão (252), Penafiel (255) e São João da Madeira (256).

Lista de canais da NOS:

  • Canal 50 – Golos dos Jogos do ‘Euro 2000’

A NOS lança o serviço de difusão celular passando a disponibilizar um conjunto de informações sobre o Euro 2000, que permitem acompanhar, através do telemóvel, o desenrolar do campeonato de futebol.

Este serviço permite seguir a evolução dos jogos em tempo real, através de uma permanente actualização dos resultados.

A informação disponível também se estende à classificação das diversas equipas, incluindo pontuação, número de jogos realizados, empates, vitórias, derrotas e golos marcados e sofridos, para além das principais notícias relativas à selecção nacional.

Referências

  1.  «Serviço de Difusão Celular da Telecel divulga Previsão Meteorológica»Vodafone – Press Releases. Consultado em 25 de janeiro de 2018

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Difusão_celular